Seguidores

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Um raiozinho de sol


Abri os olhos e ele já estava lá.
Tênue raio  dourado, querendo invadir o meu quarto, falando baixinho:
- Abra a janela ... deixa eu entrar ...


Olhei-o enternecida. Tão dócil, tão pequeno ainda e veio me consolar.
Então eu lhe sorri. Foi o meu primeiro sorriso nesse dia.
Também foi a minha primeira alegria
Esse frágil raio de sol, tentando vencer a nuvem que o escondia, só pra me fazer companhia ...


Me senti assim como ele, um feixe de luz pequenino insistindo em não se apagar.


regina ragazzi

4 comentários:

  1. Que lindooo! Que esse raio de sol nunca deixe de brilhar.

    Bjinhosssss

    ResponderExcluir
  2. Que beleza,Regina! Dá gosto de ler!beijos,chica e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. O que sentiu não foi o sol... Foi a vida ! :)
    Belíssima descrição ! :)


    Atenciosamente,
    Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. há tanta doçura nestes versos! beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário. Bj carinhoso