Seguidores

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Ócio

Ócio!

O que me consome
São as horas vadias
A mente vazia
O pensamento ocioso
Isso me consome!

Quero um fiozinho só de inspiração
Ou um bom livro na mão
Uma xícara de café
E a janela bem aberta
Pra que eu olhe de vez em quando lá pra fora
E veja o pássaro, a libélula, a borboleta
Até quem sabe. um anjo!
Desde que tenha asas....

Eu quero esmiuçar aqueles versos
Que li no livro do”poeta do hediondo”
Até queimar meus neurônios
Ou minha cabeça explodir
Eu quero sim!

Eu quero qualquer coisa, leve ou abrasadora
Que me tire dessa estagnante mornice
Enquanto correm os minutos lá fora
E meu tempo aqui dentro é perdido

Quantos poemas! Quantos livros!
Quantas notícias novas nos jornais...
E eu não produzi nem um dístico!

Eu quero o sangue rubro que corre em minhas veias
Aquecendo a ponta dos meus dedos
E fazendo nascer neles letras, versos, poemas...

Só não quero ficar aqui
Envelhecendo, preguiçosa, a minha mente
Adoecendo o meu olhar
Deixando morrer dentro de mim
O que há de mais belo e verdadeiro
Esse meu jeito diferente de ver o mundo
E fazer dele a minha poesia ...


regina ragazzi
 

9 comentários:

  1. Faz de conta que fui eu
    que escrevi este poema.

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  2. Uma poesia feita por quem tem a inspiração em toda a sua plenitude. Linda!...
    Bom fim de semana. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. '(...) desde que tenha asas'
    Vc tem asas ...na verdade aquele hab1ta em ti.
    Seu espírito,sua alma,como preferir.
    De certo que o que te faz ser quem és..
    'tem asas'.Beijo grande assim óooo!

    ResponderExcluir
  4. Uma bela maneira de descrever o tempo perdido que todos nós temos. As vêzes falta-nos a coragem de tomarmos a iniciativa e fazermos um começo. Muito bonito e cheia de emoção. Bom final de semana e beijos carinhosos. Suzana.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Regina! Como eu me impressiono com a sua poesia! E você já sabe que me desmancho em elogios pelos seus têxtos, desde lá da Casa... pela exceleente qualidade e emoção que transmite. Fico contente quando identifico um têxto seu, mesmo sem ver a assinatura, como foi o caso deste lindo poema, que lí no blog do Zé M. Brazão. Ficarei feliz se me fizer uma visita. Parabéns, amiga!
    Meus Blogs:
    http://iduarth.blogspot.com/

    http://iduart-tudoverde.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Receita para fazer um bom poeta: tempo livre; contas pagas.

    Aproveitando, deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

    ResponderExcluir
  7. Oi, te indiquei para um meme, passa lá no meu blog. Não é obrigatório fazer. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Lindo!...E veja... o "ócio" pra poesia ele acaba servindo!...Maravilhosa a sua composição!...Beijos Regina, e sucesso!

    ResponderExcluir
  9. Boa noite.

    Que maravilha!
    Parabéns...


    Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada por ter vindo. Deixe seu comentário. Bj carinhoso